terça-feira, 29 de março de 2011

Coca-Cola - Razões para acreditar

Coca-Cola - Razões para acreditar

Os bons são maioria - Coro "Abra a Felicidade".



Saiba mais sobre esta campanha aqui.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Concurso Jovens Criativos 2011 - Termina amanhã!

Imagem: Divulgação/ Reprodução

Acesse o site oficial aqui.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Projeto AACD 404

Não tem quem navegue pela internet que não tenha passado pela experiência de uma "página não encontrada". O que ninguém tinha pensado era como fazer disso uma experiência boa. Assim surgiu o projeto AACD 404.

A idéia é simples: se você possui um site, pode doar sua página 404.html para a AACD.
É fácil, rápido e não muda nada na navegacão do seu site.

Imagem: Divulgação/ Reprodução

Veja o site oficial aqui

sexta-feira, 18 de março de 2011

Artigo Externo - Marca: Como construir e qual o momento correto de mudar?

Não adianta investir na identidade visual da empresa no início e, no decorrer dos anos, esquecê-la. A manutenção deve ser realizada sempre que necessário, mas qual é o momento exato para mudar?

Em qual momento deve-se mudar a marca do empreendimento? Quais os critérios? A imagem da empresa é atual? Algumas dessas questões podem até passar pela cabeça de alguns empresários, mas com tantos investimentos em espaço físico e profissionais, o conceito e o desenho da marca acabam sendo relegados.

No entanto, estar atento às inovações do mercado e proporcionar aos clientes uma marca forte e moderna é imprescindível para que o cliente ou futuro cliente tenha uma percepção adequada do negócio e este possa prosperar.

O investimento na construção da identidade é um recurso que irá trazer retorno para a empresa. A confiança no produto oferecido inicia-se com a apresentação da marca, portanto, é necessário estar atento e observar pontos estratégicos.

No entanto, não adianta investir na identidade visual da empresa no início e, no decorrer dos anos, esquecê-la. A manutenção deve ser realizada sempre que necessário, mas qual é o momento exato para mudar?

Essa é a dúvida que muitos empresários questionam ao chegarem à agência. Na verdade o redesenho de marcas, reposicionamento total ou parcial da identidade deve acontecer quando a identidade visual não corresponde mais ao processo evolutivo que teve ou mesmo quando a marca deseja comemorar uma nova fase da empresa. A reformulação é mais indicada para marcas existentes que estejam em processo de reposicionamento, envelhecidas ou conceitualmente problemáticas.

Recentemente, desenvolvemos o processo para reformulação de uma empresa especializada em promover saúde e segurança no ambiente corporativo, a qual comemora 10 anos de existência e deseja renovar e evidenciar a nova fase. Ao redesenhar a marca exploramos por meio do logotipo essa fase de transição e pioneirismo no segmento no qual atuam.

Pensando na vida das pessoas para uma longevidade com mais saúde, o estudo da nova marca foi desenvolvido para tornar-se uma marca mais lúdica, alinhada com o seu segmento e público-alvo. Todos os detalhes foram elaborados dentro da proposta da empresa.

Por exemplo: O desenho de estrela como símbolo surge para trazer esperança, brilho e servir como guia direcionando as empresas e seus colaboradores para um futuro mais saudável e promissor.

As cores para trazer mais vida. O azul do céu para transmitir leveza e transparência. O tom mais escuro do azul, reforça a tipografia mais arredondada e moderna. O verde como uma faixa remetendo a volta em 360 graus, subliminarmente traz (leia o artigo completo aqui).

Artigo Externo - Sua marca cria valor para o cliente?

Imagem: Reprodução/ Divulgação














Veja a opinião dos especialistas em branding John Gerzema, da Young & Rubicam, e Ed Lebar, da BrandAsset Consulting sobre como as empresas têm tratado a marca e seus clientes


Muitas empresas que atuam no mercado de consumo de massa, oferecendo produtos e serviços, enfrentam um sério dilema, que não tem relação com os efeitos da crise econômica mundia mais recente.

Nos últimos cinco anos, as fórmulas comprovadas para impulsionar as vendas e aumentar a participação de mercado têm se tornado cada vez mais irrelevantes.

Em todos os lugares, o valor agregado que as marcas proporcionam ao consumidor está caindo e esse declínio começou muito antes da derrubada das bolsas de valores.

Chegamos a essa conclusão após pesquisas exaustivas sobre as marcas. Percebemos, desde meados de 2004, tendências importantes, como a mudança de atitude do consumidor em relação aos tipos e aos segmentos de marcas.

Em todos os setores –do de aviação ao automobilístico, passando pelos de bebidas, companhias de seguro, turismo e varejo– constatamos queda significativa nos principais indicadores de valor de marca, como percepção do tipo top of mind, confiança e admiração.

Muitas marcas não estavam aumentando o valor intangível da empresa como costumavam fazer. Em vez disso, grande parte delas parece estar marcando passo no mercado.

No entanto, outra pesquisa que realizamos sobre o desempenho financeiro de empresas voltadas para o mercado de consumo revelou que as marcas estavam criando mais e mais valor para as companhias e seus acionistas.

A evidência disso estava no preço crescente das ações, impulsionado pelo valor intangível que os mercados acionários estavam implicitamente atribuindo às marcas.

Mesmo depois do colapso das bolsas de valores no final de 2008, nossos estudos demonstraram que o valor da marca ainda representa cerca de um terço do valor da empresa no mercado acionário.

Analisando todos os dados juntos, descobrimos que havia um aumento do valor que os mercados financeiros atribuem às marcas, mas esse crescimento as beneficia cada vez menos. Para gigantes como Google, Apple e Nike, o valor da marca continua aumentando fortemente, mas a quantidade de casos de alto desempenho, de marcas criadoras de valor como essas, tem diminuído em todos os setores.

Ao mesmo tempo, o valor real criado pela vasta maioria das marcas está (veja o artigo completo aqui)

quinta-feira, 17 de março de 2011

Ponto-de-Venda

Imagem: Divulgação/ Reprodução
Vi no Ahnegão.

sábado, 12 de março de 2011

Coca-Cola India Brrr Ad Campaign - McCann Erickson

sexta-feira, 11 de março de 2011

Artigo Externo - O poderoso Cupom de Desconto

Este é um artigo que está no ar no site da PROXXIMA:

Quando se fala em cupons de descontos, a primeira coisa que nos vem à mente é a vovó recortando o papel para trocar por mercadoria ou pagar menos na próxima compra. É uma receita antiga que vem sendo aprimorada, renovada e ganha cada vez mais força no mercado brasileiro.

Os cupons de descontos sempre funcionaram como uma ótima ferramenta na estratégia de marketing, a sensação que o consumidor tem de adquirir algo exclusivo e limitado nunca foi perdida, que sedentos por preços baixos são facilmente atraídos por este tipo de oferta.
Realizar viagens, ir a restaurantes famosos, estadias em spas, enfim, bens de consumo são cada vez mais procurados e acessíveis. Esta acessibilidade não se deve somente ao crescimento da economia, mas a ideias inovadoras, como o cupom de desconto. Imagine poder viajar num cruzeiro, comprar aquela mega televisão, jogar o lançamento do game favorito, cuidar do corpo, vestir roupas de marcas, e ainda ter um cupom que permita pagar menos, não é tentador?

O mercado online alterou o comportamento de milhares de consumidores. As trocas de informações por meio das redes sociais permitem que os clientes não sejam influenciados somente por vendedores, mas por pessoas com interesses e objetivos em comum. As redes se propagam e passamos a buscar qual site há mais descontos, cupons e benefícios na hora da compra, o que formou um grande fenômeno no setor.

É exorbitante o número de páginas que já oferecem este tipo de serviço em tão pouco tempo. A incessante busca por pagar menos e economizar mais originou os famosos sites de compra coletiva que já arrastam milhões para o e-commerce nacional. Segundo dados oficiais do Serasa, o crescimento dos sites de compra coletiva no país foi de mais de ... Leia o artigo completo aqui.

proXXIma - De supersmartphones a novos tablets, de filmadoras 3D a TVs interativas. Veja as tecnologias e como impacta no marketing

A edição deste mês tem uma matéria muito legal, falando das novas tecnologias e como isso afeta o marketing.

Imagem: Divulgação/ Reprodução

Você pode dar uma olhada na edição eletrônica aqui.


domingo, 6 de março de 2011

Artigo Externo - A conexão da classe emergente com as marcas

Imagem: Reprodução/ Divulgação

Realizada para descobrir a relação da nova classe emergente com as marcas, a segunda edição do BrandTouch mostrou que os consumidores alocados nessa nova classe estão em sintonia com o crescimento do Brasil e vivem um momento de encantamento com a possibilidade de realizarem sonhos antigos de consumo. Os entrevistados também se mostram otimistas com a manutenção ou melhoria da atual situação financeira.

O levantamento – feito com famílias com renda de até R$ 4.854,00 – revelou ainda que grande parte dos entrevistados declara ter boa impressão inicial a respeito das marcas, mas quando questionados de maneira indireta apontam sinais de insegurança e descontentamento com relação a algumas empresas de determinados segmentos. "Essa percepção é mais evidente quando são citadas grandes marcas dos setores de alimentos, bancos, planos de saúde e telefonia celular", diz Gian Franco, presidente da Stetik SD, empresa responsável pela pesquisa.

Por outro lado, merecem destaque as empresas do setor de produtos de beleza. No ranking que leva em conta o Índice de Conexão Humana (ICH) – criado para definir justamente a proximidade dos consumidores com as marcas – O Boticário e Natura aparecem, respectivamente, nas primeira e segunda colocações.

Na mesma toada aparecem as companhias aéreas, sendo Tam e Gol as mais bem colocadas do setor. "Neste aspecto é interessante observar que o desejo de voar pode representar tanto a oportunidade vivida pelas novas gerações como a manifestação de um desejo antigo quando consideramos que a marca Varig, por exemplo, conquistou a primeira colocação no ranking com ICHM entre as pessoas com idade entre 50 e 59 anos", explica Franco.

No geral, todas as marcas avaliadas apresentam, segundo as impressões dos consumidores, boas... (leia o restante desta matéria aqui).

Caminhão e Loja da Felicidade


Campanha: Happiness Truck
Marca: Coca-Cola
Agência: Definition 6

E também a Loja:

Pepsi e Luciano Szafir vão ao Carrefour Santo André

Ação da Pepsi no Carrefour Santo André:

Kiss FM - Carnaval

Imagem: Reprodução/ Divulgação

sexta-feira, 4 de março de 2011

Campanha - Aliança Francesa de São Paulo - Cinema

da WMcCann


"Restaurante"



"Lavanderia"

quarta-feira, 2 de março de 2011

Johnnie Walker - Walk with Giants ( com triatleta belga Marc Herremans)



E aqui, um mais antigo dele:


Artigo Externo - Para mulheres, mídia retrata mal a figura feminina

Imagem: Divulgação/ Reprodução

Os homens até podem apreciar ver rostos e corpos de belas mulheres na TV, em peças publicitárias e na mídia em geral. Mas, para as mulheres, tal exibição, além de nem um pouco atrativa, contribui para uma desvalorização da classe feminina.

A conclusão faz parte da ampla pesquisa “Mulheres brasileiras e gêneros nos espaços público e privado” – elaborada pelo Instituto Perseu Abramo em parceria com o Sesc de São Paulo. Elaborado no ano passado, o estudo faz uma análise das opiniões e percepções femininas acerca de diversas vertentes da sociedade. A ideia foi fazer um complemento à pesquisa realizada no ano de 2001, mas inserindo novos temas e contanto, também, com o contraponto das ideias masculinas – uma vez que, além de 2.365 mulheres, 1181 homens também foram entrevistados.

Um dos temas abordados neste ano foi a opinião das mulheres a respeito da imagem que a mídia (veículos e também a publicidade) faz da figura feminina. E os resultados mostram que a grande maioria está descontente com a exposição do corpo feminino. De todas as entrevistadas, 80% consideram ruim a exposição do corpo na TV e na publicidade. Há nove anos, na pesquisa anterior, esse índice era de 77%.

Dentre as pesquisadas que desaprovam o excesso de exibição feminina, 51% consideram que valorizar o corpo implica um ... (leia o restante desta matéria aqui).

Artigo Externo - Abras divulga as líderes nas gôndolas

Imagem: Reprodução/ Divulgação









A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou sua pesquisa anual que revela as marcas que mais rentabilizaram o setor supermercadista em 2010. O levantamento, elaborado pela Nielsen, representa mais de 150 mil pontos de vendas no País. Entre as campeãs, 80% são líderes nos últimos cinco anos e também são primeiras no ranking no Estado de São Paulo.

No estudo, segmentos como bebidas e perecíveis ganharam destaque. "Foi importante o apelo da praticidade, sofisticação e produtos que fazem bem à saúde", explicou Fabio da Silva Gomes, gerente de atendimento da Nielsen.

Entre as mais vendidas, marcas consagradas como ... (leia o restante desta matéria aqui).

terça-feira, 1 de março de 2011

Artigo Externo - Fãs ajudam banda Maroon 5 a compor música em 24h

Imagem: Reprodução/ Divulgação


Iniciativa da Wieden+Kennedy para a Coca-Cola permitirá aos fãs inspirarem os músicos da banda


No próximo dia 22, a banda Maroon 5 terá 24 horas para compôr uma música sob inspiração de seus fãs. A iniciativa patrocinada pela Coca-Cola, e criada pela Wieden+Kennedy, permitirá às pessoas liderarem o processo criativo, dando dicas aos músicos da banda por meio do site www.cocacola.com/music.

A ação faz parte de um projeto chamado Coca-Cola Music, que dá aos jovens a oportunidade de participar da criação de músicas, além de poderem acompanhar artistas em seu trabalho. Para o anunciante, será a oportunidade de criar uma experiência de marca em tempo real e aproveitando-se do impacto da web. Pela tecnologia adotada, a banda Maroon 5 poderá escutar as dicas, inspirações e comentários de fãs por meio de um sistema de projeção que exibirá as imagens na parede do estúdio. “Este é o esforço musical mais ambicioso e experimentalista da história da Coca-Cola.

Para que a sessão ocorra, estamos aplicando e desenvolvendo tecnologias novas que permitam a participação da maior quantidade de pessoas no processo criativo, para criar um grande som”, afirma Joe Belliotti, diretor global de marketing de entretenimento da empresa, em comunicado. Adam Levine, do Maroon 5, também ... (Leia o restante desta matéria aqui)

Itaú - Gráficos